A História do microcontrolador PIC

A História do microcontrolador PIC, teve seu início na Universidade de Harvard, onde primordialmente eles executavam um projeto para o Departamento de Defesa Americana.

Harvard

Mas que acabou não vingando devido ao projeto da Universidade de Princeton, que também trabalhava na mesma pesquisa e apresentava algo que era mais interessante para o Departamento de Defesa.

A Universidade de Princeton apresentou entre outras características, um projeto de memória mais simples porem certamente mais confiável para a época.

O projeto da Universidade de Harvard, foi aproveitada então pela empresa Signetics, que se utilizou desse projeto e que é conhecida hoje como: Arquitetura Harvard.

Mais tarde contudo foi adotada por outra empresa chamada General Instruments. Que eventualmente usou a Arquitetura Harvard como Interface Controladora de Periféricos.

Originando assim o nome PIC (Perifecs controller interfice).

Na época utilizou-se decerto para compensar o fraco barramento de entrada e saída de dados os I/O. A sua CPU era assim chamada de CP1600 e tinha 16 bits.

Após a divisão da General Instruments,uma de suas partes foi eventualmente depois transformada na Arizona Microchip Technology no ano de 1985, com os microcontroladores PICs, como seu principal produto.

Existem basicamente portanto quatro famílias de PICs diferenciadas pelo tamanho da palavra de memória de programa.

Que é dividida principalmente em 12 bits, 14 bits, 16 bits e 32 bits. Posteriormente a Microchip Technology, lançou nesses últimos anos outra família de microcontroladores chamada de DsPIC .

A História do microcontrolador PIC

Que possui barramento interno de 16 e 24 bits, ao contrário entretanto da tradicional família de 8 bits, e também a família PIC32, que possui barramento de dados em 32 bits.

O PIC possui uma arquitetura interna do tipo Harvard como assim foi visto.

A diferença contudo entre essa arquitetura e a arquiteturas do tipo Von-Neumann,

É que ela possui um barramento para o programa e outro barramento para os dados, assim diferente da arquitetura Von Neumann, em que um barramento é tanto de dados como de programa.

O aumento no tamanho da palavra de programa, os chamados “OPCODE” possibilita certamente um aumento no número de instruções, diminuindo a quantidade de linhas de comando.

Tornando assim, uma escrita de programação mais simples. O PIC portanto utiliza a filosofia RISC (Set de Instruções reduzido).

Na Arquitetura Von Neumann entretanto é utilizado a filosofia CISC (Set de Instruções Complexas).

Os PICs de 12 bits por exemplo. Possuem apenas 33 instruções,  já os de 14 bits possuem 35 instruções e os de 16 bits possuem 77 instruções em assembly.

Isso não torna uma arquitetura melhor que a outra. Mesmo porque o que faz uma arquitetura ser perfeita, é justamente em que será utilizado e quem irá utilizar.

Conheça Nossos Cursos de Programação para o Microcontrolador PIC, Link Abaixo:

Cursos ALT – Alexsandro Lima Tutoriais

Este post tem um comentário

  1. Serkan

    Hello, Is there a sample application in ccs c i2c oled screen, can you teach the logic to understand

Deixe uma resposta